Cidades inteligentes: De carros autônomos a veículos voadores
Imagem de Tumisu por Pixabay

As cidades inteligentes mudarão o que sabemos sobre mobilidade. E já estão entre nós.

A mobilidade individual em veículos motorizados tende a perder o protagonismo nas cidades inteligentes. Mas, ainda assim, empresas de diversos setores estão trabalhando em soluções para esse modal.

O carro autônomo chegará ao nível 4 em 2021 (entre os modelos a trazer essa tecnologia está a recém-apresentada nova geração do Mercedes-Benz Classe S). Nesse estágio, é capaz de rodar em rodovias sem intervenção humana.

O próximo passo é que esses carros ganhem as cidades. Porém, para isso, não basta a tecnologia embarcada nos automóveis. O entorno precisa se preparar. Vagas de estacionamento conectadas, para receber esse tipo de carro, estão previstas.

A Bosch, por sua vez, prepara uma solução que será determinante para a tecnologia autônoma trabalhe de maneira eficiente. Os postes conectados usarão 5G e câmeras de alta resolução para captar imagens que não podem ser vistas nem pelos sensores e radares do veículo.

Leia também:

Por meio da conectividade, essas imagens serão transferidas aos mapas dos automóveis, usando realidade aumentada para mostrar mais detalhes da via ao carro autônomo. A internet também será instalada em pontos de recarga para veículos elétricos, transmitindo a ele informações sobre estações livres nas cidades.

Mas nem só de conectividade será feita a cidade inteligente. Nelas, está prevista a instalação de placas sob as faixas das vias, para possibilitar a recarga da bateria dos carros elétricos por meio de indução – enquanto o automóvel roda.



Esta é uma curadoria de conteúdo feita pela Reed Exhibitions sobre o mercado. Leia o conteúdo na íntegra no UOL.

Facebook Comments